≡ Menu

Sermão- O Verdadeiro Natal (Natal)

Alguns pregadores com pouco conhecimento bíblico e teológico, mas achando ter muito conhecimento e de intenções duvidosas fazem uma “salada de fruta” com a palavra de Deus. E se valendo de opiniões tiradas da internet chegam a conclusões mirabolantes sobre o natal e sobre o nascimento de Jesus. Na internet você pode encontrar pessoas defendo que vampiros e lobisomens existem. Você vai pregar sobre isto na igreja? A atitude desses pregadores cumpre o que Paulo escreveu ao jovem pastor Timóteo (1 Timóteo 1:3-7).
Em vez de pregar sobre tantos assuntos importantes para nossa salvação (a morte de Jesus, a lei de Deus, a segunda vinda etc.) se detém em pontos que promovem discussões e não levam a salvação. Veremos então algumas das conclusões e distorções que alguns pregadores chegam:

I – O PRESÉPIO É UM SÍMBOLO PAGÃO – ERRADO
1) O presépio é uma representação da cena vista pelos pastores quando chegaram à estrebaria;
2) Viram Maria, José e Jesus na manjedoura – Lucas 2:16

II – O PRESÉPIO É ADORAÇÃO A IMAGENS – ERRADO
1) Seria as gravuras de Jesus e dos personagens bíblicos nas bíblias para crianças, as ilustrações das lições dos pequenos adoração a imagem;
2) Deus proibiu a prática de fazer e de adorar imagens de escultura e não o uso de gravuras e representações didáticas para o ensino;
3) Ele mesmo fez isso com relação ao santuário. Haviam dois anjos (querubins) de ouro, um candelabro, uma mesa com 12 pães, um altar de incenso e outros símbolos que representavam o plano da salvação.
III – A ÁRVORE DE NATAL É UM SÍMBOLO PAGÃO E DEVER SER BANIDA DE NOSSAS CASAS E IGREJAS – ERRADO
1) A origem da árvore de natal é incerta;
2) Existem várias lendas;
3) Adoração a divindades pagãs (Odin e outros);
4) São Bonifácio;
5) Martinho Lutero (1483-1546), autor da Reforma Protestante do século XVI. Olhando para o céu através de uns pinheiros que cercavam a trilha, viu-o intensamente estrelado parecendo-lhe um colar de diamantes encimando a copa das árvores. Tomado pela beleza daquilo, decidiu arrancar um galho para levar para casa. Lá chegando, entusiasmado, colocou o pequeno pinheiro num vaso com terra e, chamando a esposa e os filhos, decorou-o com pequenas velas acesas afincadas nas pontas dos ramos. Arrumou em seguida papéis coloridos para enfeitá-lo mais um tanto. Era o que ele vira lá fora. Afastando-se, todos ficaram pasmos ao verem aquela árvore iluminada a quem parecia terem dado vida. Nascia assim a árvore de Natal. Queria, assim, mostrar as crianças como deveria ser o céu na noite do nascimento de Cristo.
6) O pinheiro é uma das poucas árvores que permanece verde no inverno quando acontece o natal no hemisfério norte.
IV – A BÍBLIA PROIBE DE FORMA CLARA OU IMPLICITA A ÁRVORE DE NATAL?
1) Não! Nenhum texto da Bíblia fala sobre este assunto;
2) E textos que falam da adoração a árvores e deuses não se referem ao uso decorativo que fazemos com a árvore de natal.
3) A sombra das árvores era muitas vezes usada pelos pagãos para idolatria e prostituição – Oséias 4:13;
4) Deuteronômio 16:21 está condenando a árvore de natal?
5) Alguns afirmam que não devemos colocar um pinheirinho de natal perto do púlpito, pois isso seria plantar uma árvore junto ao altar;
6) Desconhecimento bíblico e teológico;
7) O povo de Deus sacrificava animais em altares;
8 ) Os pagãos também sacrificavam animais em altares;
9) Os sacrifícios do povo de Deus simbolizavam a morte de Jesus em nosso lugar e por nossos pecados,
10) Os sacrifícios pagãos eram uma forma de agradar, alcançar favores ou aplacar a ira dos deuses;
11) Sacrifícios parecidos. Objetivos diferentes.
12) Os pagãos plantavam árvores junto aos seus altares ou construíam seus altares embaixo de árvores. Faziam também postes ídolos. Faziam cultos da fertilidade, o que implicava em prostituição e orgias. Também sacrificavam filhos embaixo das árvores;
13) A preocupação de Deus era que o povo de Israel ao plantar árvores junto ao altarfossem tentados a prática do culto pagão idólatra e que envolvia sacrifícios humanos e prostituição;
V – O PINHEIRO DE NATAL E DEUTERONÔNIO 16:21
1) O pinheiro de natal não é uma árvore plantada junto a um altar de sacrifícios em honra aos deuses pagãos;
2) Por quê?
3) Ela é apenas uma decoração de natal;
4) Não está ali com o propósito de adoração;
5) O púlpito não é um altar, pois o altar estava no santuário e a igreja não é o santuário. O santuário está no Céu, onde está Jesus intercedendo por nós (Hebreus 4:14-16; 9:11-12, 23-24).
VI – CONSIDERAÇÕES SOBRE A ÁRVORE DE NATAL
1) Os hindus adoram a vaca. Um fazendeiro cristão pode criar vacas?
2) Os antigos egípcios adoravam o gato. Podemos ter um gato em casa?
3) Povos pagãos adoravam animais. Podemos ir ao zoológico?
4) Pagãos adoravam vários tipos de árvores. Podemos plantar árvores em nossa casa? Podemos ter uma pequena árvore na igreja, ou folhagens, ou flores?
5) Quem criou a árvore (e também o pinheiro) e os animais? Deus.
6) O fato dos pagãos terem adorado as coisas criadas e não o criador, isso significa que não podemos ter nada do que Deus criou em nossa casa ou igreja? Sim podemos!
7) Onde está o problema? Nas árvores ou no uso que fazemos delas?
8 ) Elas estão sendo adoradas por nós? Estamos sacrificando animais ou nossos filhos embaixo das árvores como faziam os pagãos ou nos prostituindo embaixo delas?
9) Ou estamos apenas usando como decoração o que Deus criou?
VII – TENTAÇÕES MODERNAS
1) As tentações modernas não são adorar uma árvore ou um animal, mas:
2) O sexo fora do casamento, ou sua perversão dentro dele;
3) O materialismo ou consumismo;
4) O amor ao dinheiro;
5) A falta de vontade de orar e ler a bíblia;
6) A idolatria a cantores e atores;
7) A inveja, o egoísmo e a maledicência.
Para os jovens, de idade imatura, e mesmo para os de mais idade, é este um período de alegria geral, de grande regozijo. Mas o que é o Natal, que assim exige tão grande atenção? … O dia 25 de dezembro é supostamente o dia do nascimento de Jesus Cristo, e sua observância tem-se tornado costumeira e popular. Entretanto não há certeza de que se esteja guardando o verdadeiro dia do nascimento de nosso Salvador. A História não nos dá certeza absoluta disto. A Bíblia não nos informa a data precisa. Se o Senhor tivesse considerado este conhecimento essencial para a nossa salvação, Ele Se teria pronunciado através de Seus profetas e apóstolos, para que pudéssemos saber tudo a respeito do assunto. Mas o silêncio das Escrituras sobre este ponto dá-nos a evidência de que ele nos foi ocultado por razões as mais sábias. O Dia não Deve Ser Passado por Alto
Sendo que o dia 25 de dezembro é observado em comemoração do nascimento de Cristo, e sendo que as crianças têm sido instruídas por preceito e exemplo que este foi indubitavelmente um dia de alegria e regozijo, será difícil passar por alto este período sem lhe dar alguma atenção. Ele pode ser utilizado para um bom propósito. Troca de Presentes Como Sinais de Afeição As festas estão chegando rapidamente com sua troca de presentes, e jovens e idosos estão estudando intensamente o que poderão dar a seus amigos como sinal de afetuosa lembrança. É agradável receber um presente, mesmo simples, daqueles a quem amamos. É uma afirmação de que não estamosesquecidos, e parece ligar-nos a eles mais intimamente. … Jesus não Deve Ser Esquecido Irmãos e irmãs, enquanto estais planejando dar presentes uns aos outros, desejo lembrar-vos nosso Amigo celestial, para que não passeis por alto Suas reivindicações. Ele Se agradará se mostrarmos que não O esquecemos. Jesus, o Príncipe da vida, deu tudo a fim de pôr a salvação ao nosso alcance. … Ele sofreu mesmo até à morte, para que nos pudesse dar a vida eterna. É por meio de Cristo que recebemos todas as bênçãos. … Não deve nosso Benfeitor celestial participar das provas de nossa gratidão e amor? Vinde, irmãos e irmãs, vinde com vossos filhos, mesmo os bebês em vossos braços, e trazei ofertas a Deus, segundo vossas possibilidades. Cantai ao Senhor em vosso coração, e esteja em vossos lábios o Seu louvor. “Devemos Armar uma Árvore de Natal?” Deus muito Se alegraria se no Natal cada igreja tivesse uma árvore de Natal sobre a qual pendurar ofertas, grandes e pequenas, para essas casas de culto. Têm chegado a nós cartas com a interrogação: Devemos ter árvores de Natal? Não seria isto acompanhar o mundo? Respondemos: Podeis fazê-lo à semelhança do mundo, se tiverdes disposição para isto, ou podeis fazê-lo muito diferente. Não há particular pecado em selecionar um fragrante pinheiro e pô-lo em nossas igrejas, mas o pecado está no motivo que induz à ação e no uso que é feito dos presentes postos na árvore.
A árvore pode ser tão alta e seus ramos tão vastos quanto o requeiram a ocasião; mas os seus galhos estejam carregados com o fruto de ouro e prata de vossa beneficência, e apresentai isto a Deus como vosso presente de Natal. Sejam vossas doações santificadas pela oração. As festividades de Natal e Ano Novo podem e devem ser celebradas em favor dos necessitados. Deus é glorificado quando ajudamos os necessitados que têm família grande para sustentar.

CONCLUSÃO:

  • Nós não sabemos o dia do nascimento de Jesus, mas provavelmente não tenha sido no dia 25 de Dezembro. Mas, isso não nos impede de comemorar seu nascimento neste dia e a cada dia;
  • A Bíblia não condena a árvore de natal;
  • Não podemos torcer textos e força-los a dizer o que eles não estão dizendo;
  • Jesus, um dia nasceu em Belém, mas Ele precisa nascer a cada dia em nosso coração.
  • Que este natal seja um dia de reflexão e gratidão a Deus por Jesus;
  • Que você aproveite a data para testemunhar da salvação em Jesus;
  • Esta é uma data do ano em que o coração das pessoas está mais aberto ao evangelho.
  • Que Jesus realmente nasça em seu coração no natal e a cada dia!

Comments on this entry are closed.